Servidores do Pró-Saúde se mobilizam pela aprovação da Lei em defesa dos contratos

Publicado em 12 de dezembro de 2017 às 14:13



Centenas de servidores concursados do Pro-Saúde atenderam a mobilização feita pelo Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac) e estão reunidos neste momento na Assembleia Legislativa do Estado Acre (Aleac) em busca de pressionar os parlamentares para colocar na pauta do dia a votação da alteração da lei que criou a entidade Pró-Saúde, passando o enquadramento de empresa para autarquia.

“Estamos firmes na luta e conscientes da proposta construída em conjunto com os deputados”, afirmou o presidente do Sintesac, Adailton Cruz. Se a proposta de alteração da lei, de autoria do deputado Raimundinho da Saúde (Podemos) for votada e aprovada, o Pró-Saúde se torna legal e os empregos dos servidores concursados é preservado.

O clima na Aleac neste momento é de tensão e expectativa pela possibilidade da votação e os servidores permanecem mobilizados na galeria da casa, se manifestando com palavras e ordem e cartazes. “Vamos permanecer em vigília”, destacou Alesta Amâncio, diretora do Sintesac.

Um grupo de 12 deputados já teria se manifestado favorável, mas setores da base de sustentação do governo ainda estão renitentes. A questão agora é quem vai defender o governo e ficar a favor da precarização da saúde pública e contra os servidores do Pró-Saúde.