Sintesac, vem a público prestar seus sentimentos ao Estado do Acre devido o falecimento da ética e do caráter de alguns emisários do Governo Estadual

Publicado em 04 de janeiro de 2018 às 10:28

NOTA DE PESAR

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre - Sintesac, vem a público prestar seus sentimentos ao Estado do Acre devido o falecimento da ética e do caráter de alguns emisários do Governo Estadual.

A mentira e o descaramento chegou a níveis impensáveis, de modo que, nos últimos dias, temos visto uma verdadeira inversão da realidade dos fatos que são lançados nas redes sociais, com a nítida finalidade de induzir a erro a sociedade e os servidores da saúde.

No entanto, embora tenhamos decidido não perder tempo rebatendo cada mentira destilada por estes que se consideram a última escola da intelectualidade de esquerda, temos o dever de alertar aos que possuem aspirações políticas que a história nos ensinou que nenhum projeto de governo, mesmo com todo aparato midiático, consegiu subsistir a força do levante popular, especialmente, quando o sentimento de revolta de toda uma classe cresce a cada dia.

Estejam certos de que a opressão praticada por estes que se dizem precursores na defesa dos trabalhadores, apesar de abafar momentaneamente a classe pelo uso do medo, não será esquecida e logo sucumbirá.

Ao Excelentíssimo senhor governador Tião Viana, esclarecemos que não somos seus inimigos, tão pouco aliados de qualquer partido político de oposição, o que se demonstra facilmente pela nossa trajetória de luta em busca de melhores condições de trabalho e de vida para estes profissionais que socorrem a população nas unidades de saúde.

A verdade dos fatos é simples:  sempre tivemos uma postura ética, moderada e aberta para o diálogo com o governo, pois sabemos que somente através da política uma sociedade consegue se transformar.

No entanto, nos últimos meses, os servidores da saúde tem sofrido alguns dos maiores ataques de toda história, o que nos obrigou a tomar atitudes mais enérgicas justamente porque, ao contrário do que fomos acusados, não somos pelegos, não temos rabo preso e não iremos recuar.

Aos servidores, informamos que a diretoria decidiu adiar a manifestação marcada para a próxima sexta-feira, dia 05, a fim de dar uma amostra de boa-fé, aguardando até o dia 24 de janeiro de 2018, para ver se o pagamento remanescente dos salários será honrado.

Atenciosamente, 

A Direção.